Tri!

TRI“Cruzeiro tem muito mais time”. “Botafogo vai brincar”. “Goiás? Ih! Vai deitar e rolar”. “O Atlético-PR vai dar humilhar dentro do Maracanã”. E no fim o que aconteceu? Levantamos mais uma taça. Mais uma. A Gávea já nem tem mais espaço pra colocar tanto troféu. Acho que seria uma boa ir lá em General Severiano e/ou nas Laranjeiras pra ver se eles deixam a gente colocar lá….lá tem espaço de sobra. Em São Cristóvão a gente nem vai porque não queremos ratos e baratas passando pelos nossos troféus….fora que tá um calor danado, ficaríamos com sede e lá não tem água.
Pois bem…

Ontem foi um dia daqueles. Coração batendo mais que time paraguaio em jogo pela Libertadores, cabeça a mil por hora. Dia 27/11 foi o dia mais longo dos últimos tempos. Cada segundo demorava 2h pra passar. Já tava quase na hora da abertura da Copa do Mundo e nada de dar 21h50 (21h49 pra mim. Superstição. Sempre ligo a tv às 21h49 pq: 2+1+4+9=7 e 7 é meu número da sorte. Não que isso tenha influência alguma, mas torcedor sabe como é esse tipo de coisa)…..até que chegou a tal hora que parecia nunca chegar. Cerveja gelada na mão, pensamento positivo na cabeça e o sistema nervoso atacando todo o resto do corpo que não me deixava parar de tremer. Assim começou a decisão de ontem. e prosseguiu durante longos e eternos 87 minutos. 87 (foda-se CBF).
Foram longos 87 minutos sofrendo, vibrando, cantando, gritando, rezando. Torcendo. 87 minutos de “UUUUHHHHHHHH’s”, 87 minutos com o grito entalado na garganta. 87 minutos sendo campeões com o placar de 0x0, mas queríamos mais. Queríamos festa completa. E conseguimos. Jogadaça do Paulinho e gol do Elias. 1×0 e título mais do que garantido. Acabou, diziam alguns, mas não….não tinha acabado. Luis Antônio, em dia de gala, quis se consagrar de vez. Deu uma linda caneta numa bela jogada individual e rolou pra ele, o cara, o rei do novo Maraca. Gol do Brocador, 2×0 no marcador e o grito de ‘ACABOU’. E acabou mesmo.
O time da Brisa parecia um time comandado por um moleque de 14 anos jogando FIFA14. Só chutão pra frente pro jogador mais rápido do time correr feito louco. Nada adiantou. Perigo pro Paredão? Nenhum!
Já o nosso time controlava a bola, pensava, tocava certo. Jogava bonito como tinha que ser. Todo mundo inspirado, todo mundo com vontade de ganhar. O menino Luis então…nem se fala. Disparado o melhor em campo. Posso dizer que vivi pra ver o dia em que o maluco do promoinfo seria o melhor jogador da partida. Posso dizer que vivi pra ver o Cadu sair aplaudido e ovacionado pela torcida. Ontem foi dia de Paulinho. Dia de Elias e Léo Moura. Dia de André Santos, Wallace e Samir. Dia de Felipe, Amaral. Dia do Brocador. Dia do Flamengo. Dia de fazer a festa.

Ontem foi o dia. E que dia, meus amigos….que dia.
A Copa é nossa. E Libertadores….tamo aê!
dra6321

E antes que eu esqueça: EI, MANO: CHUPA!!!!!!

SRN